Paris

Hoje vou-vos falar sobre Paris, cidade lindíssima e cheia de romantismo. Já faz 5 anos que visitei esta cidade, pelo que vou tentar não me esquecer de nenhum detalhe e sintetizar o mais importante.

Estivemos 5 dias em Paris mas não deu para visitar tudo, pelo que ainda temos de lá voltar para ver tantas outras coisas que nos escaparam ou por não termos tempo ou por desconhecermos a sua existência.

Primeiro dia

Como chegámos já ao final da tarde, aproveitámos para dar uma voltinha numa das zonas mais boémias da cidade, onde se encontra o famoso Moulin Rouge, que em francês significa Moinho Vermelho. Demos também uma voltinha por Montmartre e pela Basilique du Sacre-Coeur, que ficam relativamente perto do Moulin Rouge.

Moulin Rouge
Moulin Rouge

Basílica do Sacré Coeur
Basílica do Sacré Coeur

Segundo dia

Começámos bem cedo por La Défense, o maior centro financeiro de Paris e que se encontra na extremidade ocidental de Paris. Não subimos ao Arco de La Défense pois estava a nevar ligeiramente e a visibilidade era mínima mas deve valer a pena.

Da escadaria do Arco, é possível ver o *Eixo Histórico que segue ao longo dos Champs-Élysées, atravessa o Arco do Triunfo e termina junto ao Louvre. Parece perto mas não é e como estava muito frio e a chover optámos por ir de metro até ao Arco do Triunfo, localizado no centro de uma enorme rotunda e que foi construído em homenagem às vitórias militares de Napoleão Bonaparte. Junto a este Arco encontra-se uma homenagem ao Soldado Desconhecido.

Arco de La Défense
Arco de La Défense

Arco do Triunfo
Arco do Triunfo

A partir daqui seguimos a pé ao longo do Eixo Histórico até ao Grand Palais e Le Petit Palais, que ficam perto da Ponte Alexandre III. O Grand Palais na altura estava em obras e por isso não o podemos visitar, já o Petit Palais estava aberto e adorámos.
O Petit Palais, o Grand Palais e a ponte Alexandre III fazem parte de um conjunto monumental fantástico.

De seguida, atravessámos a Ponte Alexandre III, em direção a Les Invalides (palácio dos Inválidos), que em 1670 dava abrigo aos inválidos do exército. Aqui encontram-se sepultadas algumas personalidades ilustres, como é o caso do Napoleão Bonaparte, cujo corpo foi repatriado da ilha de Santa Helena em 1830. O seu túmulo encontra-se na cúpula do palácio e o caixão é feito de pórfiro vermelho importado da Rússia.

Petit Palais
Petit Palais

Les Invalides
Les Invalides

Ao início do entardecer fomos até à Torre Eiffel, apelidade de "Dama de Ferro Parisiense", construída para a Exposição Universal de 1889, em comemoração do centenário da Revolução. Começámos a subi-la ainda de dia, mas quando chegámos ao topo já era de noite.
A Torre é uma estrutura metálica que comporta três plataformas e uma antena de televisão no topo. A primeira e segunda plataforma podem ser acessadas por escadas ou elevador, mas para a última plataforma só mesmo de elevador. Nas 3 plataformas encontram-se restaurantes, exposições, lojinhas, etc., o que serve perfeitamente para uma pessoa aguardar pelo sua vez para apanhar o elevador que demora imenso tempo.

Torre Eiffel
Torre Eiffel

Ainda na zona da Torre Eiffel encontram-se os Jardins TrocaderoChamp de Mars que não tivemos oportunidade de ver ao pormenor, mas vistos do topo da torre são lindíssimos.

Terceiro dia

Começámos bem cedo por visitar o Museu do Louvre, considerado o museu mais importante do mundo, pela riqueza das suas coleções e pela influência que tem exercido nos restantes museus de todo o Mundo.

O museu é um vasto complexo com 200 000 m2 que compreende sete departamentos, dedicados a antiguidades egípcias, orientais, gregas, romanas, escultura, pintura e desenho. Já para não falar nas pirâmides espelhadas, nos jardins e no Arco do Triunfo do Carrossel.

Permanecemos aqui a manhã toda e um pouco da tarde, mas ainda tínhamos muito que andar pelo que houve alguns departamentos, com menos interesse para nós, que passámos "literalmente" a correr.

Museu do Louvre
Museu do Louvre

Arco do Triunfo do Carrossel
Arco do Triunfo do Carrossel

Daqui seguimos para a Ilha de la Cité, onde se encontra o La Conciergerie – Palácio da Justiça, que ocupa quase 1/3 desta ilha, e a Sainte-Chapelle, uma capela gótica construída no século XIII. Entre os aspectos mais belos e notáveis da construção da capela estão os seus vitrais emoldurados por um delicado trabalho em pedra, com rosáceas acrescentadas à capela superior no século XV. Estes vitrais são considerados os mais belos e notáveis em todo o mundo.

Ainda nesta pequena ilha encontra-se a famosa Catedral Notre-Dame uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico e que é lindíssima.

Catedral de Notre Dame
Catedral de Notre Dame

Forum les Halles
Forum les Halles

Depois, apanhámos o metro em direção ao Forum les Halles, um shopping bastante curioso. Mesmo ao lado encontra-se a Igreja Saint Eustache, que é considerada a 2ª maior de Paris e que não fica muito atrás de Notre Dame.

Passámos também pelo Centre George Pompidou, Centro Nacional de Arte e Cultura Georges Pompidou, onde se podem ver várias obras de arquitetura, arte moderna, arte antiga, livros e esculturas. Este museu organiza várias exposições temporárias, conferências, debates, ciclos de cinema, espetáculos teatrais e shows musicais, pelo que vale a pena ir dar uma espreitadela.

No final do dia ainda tivemos tempo para dar um saltinho ao Parque de la Villette onde se localiza a cidade das ciências e da indústria. Este local é bastante interessante pois acolhe tanto exposições permanentes como temporárias, assim como o Planetário, o Cinaxe, uma estrutura em movimento que projeta imagens tridimensionais, e la Géode, uma bola gigante espelhada, com uma sala de cinema lá dentro, e que projeta filmes na sua superfície esférica em formato IMAX.

Quarto dia

Levantámo-nos bem cedo e após uma viagem de comboio até Marney-sur-Vaille chegámos à Disneyland Paris. Percorremos os 2 parques da Disney, o Disneyland Paris e o Walt Disney Studios Park e adorámos os dois. Era como estar num mundo à parte em que as musicas nos faziam reviver momentos e filmes da nossa infância. É uma experiência única e quem vai a Paris e não vai à Disney é como ir a Roma e não ver o Papa! :)

Quinto dia

No último dia já estavamos muito cansados, mas ainda tivemos forças para divagar um pouco pelas ruas da cidade, passando por alguns edifícios bem bonitos. Fomos à Place de la Concorde, local onde se guilhotinavam as pessoas na época da Revolução e depois fomos aos Jardins de Luxembourg onde se localiza o Palácio do Luxemburgo. Este jardim tem cerca de 25 hectares empedrados e relvados, povoados por estátuas e providos de grandes tanques de água onde as crianças pilotam modelos de barcos.

Completamente esgotados das férias, ainda conseguimos ir a pé, até ao Panthéon, um monumento em estilo neo-clássico situado no monte de Santa Genoveva, em pleno Quartier Latin.
À sua volta dispõem-se alguns edifícios de importância, como a Igreja Saint-Étienne-du-Mont, a Biblioteca Sainte-Geneviève  e a Universidade Pantheon-Sorbonne.

E assim terminou a nossa visita a Paris, ficando ainda muita coisa por ver como:

  • Cemitério Père Lachaise, o maior cemitério de Paris e o mais famoso do Mundo.
  • Palácio de Versailles, palácio lindíssimo e luxuoso que se localiza nos subúrbios de Paris.